Jornadas de debate para a melhoria da gestão e conservação dos peixes migradores do rio Minho

Pulicada: 22/11/2012

Apresentação

O objectivo central do projecto MIGRANET é configurar uma estratégia de cooperação conjunta na obtenção de dados sobre peixes migratórios que permita conhecer o estado de conservação das suas populações, as pressões existentes que actuam sobre elas e prever futuras mudanças de cenários perante as alterações climáticas e não climáticas no espaço do sudoeste europeu. Com o fim de atingir este objectivo, procedeu-se à colocação em marcha de um Observatório das populações de peixes migratórios do espaço SUDOE que vele pela sua conservação e recuperação.

Assim mesmo, pôs-se em marcha uma rede de controlo formada pelos rios Ulla e Umia na Galiza (Espanha), o Nivelle em Aquitaine (França) e o troço internacional do Minho na região norte de Portugal. Esta rede está-se a dotar do equipamento necessário (estações de captura e contadores de peixes), e nela harmonizan-se ferramentas de obtenção de dados das populações de lampreia, enguia, sável e savelha, salmão e a forma migradora da truta comum.

 

Objecto e actividades das jornadas

No enquadramento do projecto elaborou-se um esboço de Documento Quadro de Gestão e Conservação das espécies para Portugal-norte cuja versão definitiva será apresentada no final de 2012 às autoridades públicas competentes. Para que este documento recolha uma imagem conjunta e real da situação das populações de peixes migradores, é necessário facilitar a informação relevante gerada por MIGRANET a todos os actores implicados na matéria e incorporar as suas propostas.

Assim, o objectivo das jornadas é reunir aos agentes socioeconómicos e políticos em jornadas de apresentação e debate do rascunho de Documento Quadro onde serão reunidas propostas sobre temas como limites de captura, artes de pesca autorizadas, número de licenças, tamanhos legais, etc. Também serão esclarecidas as circunstâncias locais e regionais que condicionam a aplicação de medidas de conservação. Assim, serão obtidas conclusões sobre o aproveitamento dos recursos (o que se pode pescar e quando, artes de pesca a utilizar…) e que medidas activas se devem tomar para a conservação das espécies: como a restauração do habitat, a melhoria da qualidade da água, medidas de protecção e restauração das zonas de reprodução, etc.

 Desta forma conseguir-se-á que a proposta definitiva do Documento Quadro estabeleça directrizes práticas para a implementação de políticas públicas de gestão e conservação.

 

Destinatários:

Convida-se a participar entidades colectivas envolvidas na pesca profissional e desportiva (federações de pesca, associações de pesca, sindicatos, etc.), representantes e pessoal das administrações públicas competentes, organizações ecologistas e o público em geral.

 

Lugar e data de realização:

– Biblioteca Municipal de Vila Nova de Cerveira

– 29/11/2012

 

Condições gerais:

– A inscrição é gratuita.

 

Organiza:

– Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR). Universidade do Porto.

 

Colabora:

– Aquamuseu do Rio Minho (Vila Nova de Cerveira).

 

Inscrições:

Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental (CIIMAR). Tel.: (+351) 223401800. Fax: (+351) 223390608. E-mail: cantunes@ciimar.up.pt

Ou no Aquamuseu do Rio Minho da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira. Tel.: (+351) 251708026. E-mail: aquamuseu@cm-vncerveira.pt

 

 PROGRAMA 

16:45 h Recepção dos participantes

17:00h Avaliação do estado das populações de peixes migradores do rio Minho no âmbito do projecto MIGRANET

17:45h Discussão de propostas ao nível da gestão das pescas visando a elaboração do Documento Quadro para a conservação das populações de peixes migradores do rio Minho.

19:30h Encerramento das Jornadas

 

Formulário de inscrição


Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *